The Blog
14 novembro, 2014

Foram cinco dias, trinta e sete desfiles, muitas modelos, flashes, fotógrafos, correria, literalmente uma maratona fashion. Essa é a melhor definição para a semana de moda mais importante do Brasil, da América Latina e uma das mais importantes do mundo, a São Paulo Fashion Week.

A edição de inverno 2015 trouxe novos nomes para a passarela do evento e novas formas de usar peças já conhecidas, como por exemplo a saia mídi que deixou de lado o aspecto sisudo da estação passada e veio mais “abrasileirada”, sexy, cheia de fendas, aberturas, franjas, com bastante espaço para as pernas aparecerem. Elas estiveram presentes nos desfiles da Animale, Osklen, Giuliana Romanno e da marca Gig.

Agora vou resumir para vocês as demais tendências apresentadas nas passarelas:

Nos desfiles de Reinaldo Lourenço, Pedro Lourenço e Osklen a alfaiataria foi o ponto de destaque. Blazers e calças de tecidos nobres, cintilantes e estampados foram o carro chefe das coleções.

alfaiataria_trends_spfw-rita_heroina

Reinaldo Lourenço, Pedro Lourenço e Osklen.

Os metalizados voltaram à cena fashion através das marcas Tufi Duek, Pat Pat´s e Reinaldo Lourenço. Vestidos, saias e calças estilo moletom saíram dos anos 1980 direto para o inverno 2015.

metalizados_trends_spfw-rita_heroina

Tufi Duek, Pat Pat´s e Reinaldo Lourenço.

As franjas não perderam e nem vão perder espaço tão cedo. Queridinhas das temporadas internacionais, agora elas apareceram superelegantes. O look cowboy ficou para trás. Agora é a hora das produções sexy e com muito movimento. Elas apareceram nas peças das grifes Reinaldo Lourenço, Iodice e Victor Dzenk.

franjas_trends_spfw-rita_heroina

Reinaldo Lourenço, Iodice e Victor Dzenk.

Sejam triângulos, quadrados ou linhas retas, as estampas geométricas que deram o ar da graça na passarela de Reinaldo Lourenço, Animale e Apartamento 03, tem tudo para virar must-have da estação. Supercoloridas, elas fazem o look por si só.

estampas_geometricas_trends_spfw-rita_heroina

Reinaldo Lourenço, Animale e Apartamento 03.

Os decotes profundos (bem profundos, diga-se de passagem) foram um dos destaques das coleções das marcas Giuliana Romanno, Gloria Coelho e Iodice.

decotes_profundos_trends_spfw-rita_heroina

Giuliana Romanno, Gloria Coelho e Iodice.

Botas pesadas, roupas que parecem armaduras e acessórios como luvas, cintos e chapéus foram as peças que compuseram os looks das “guerrilheiras modernas” apresentadas por Tufi Duek, Têca por Helo Rocha e Triton.

guerrilheriras_trends_spfw-rita_heroina

Tufi Duek, Têca por Helo Rocha e Triton.

Os jeans da Ellus, Colcci e Vitorino Campos apareceram com lavagens diferentes e muitos recortes. Desde o boyfriend até o modelo mais reto.

jeans_trends_spfw-rita_heroina

Ellus, Colcci e Vitorino Campos.

Com leve referência oriental, as faixas amarradas na cintura das modelos nos desfiles de Vitorino Campos, Lolitta e Osklen serviam para delinear a silhueta e deixar o visual mais interessante, substituindo assim os cintos.

amarracoes_trends_spfw-rita_heroina

Vitorino Campos, Lolitta e Osklen.

As peças com transparência deram sensualidade e graça aos desfiles da Osklen, Acquastudio e Wagner Kallieno.

transparencias_trends_spfw-rita_heroina

Osklen, Acquastudio e Wagner Kallieno.

As sais assimétricas nunca estiveram tão em voga. Elas dominaram as passarelas de Wagner Kallieno, Animale e Pedro Lourenço. Como deixam uma das pernas mais a mostra que a outra, são sensuais e modernas na medida, ou seja, tem tudo para virar peça-desejo.

saias_assimetricas_trends_spfw-rita_heroina

Wagner Kallieno, Animale e Pedro Lourenço.

A gola alta está super em alta. Mas será a média que ditará as regras no próximo inverno. Ela foi um dos pontos altos dos desfiles da Colcci, Reinaldo Lourenço e Lolitta.

gola_media_trends_spfw-rita_heroina

Colcci, Reinaldo Lourenço e Lolitta.

Uma das estampas que mais tiveram destaque foi o bom e velho xadrez que voltou com força e deu um toque cool aos desfiles da Osklen, Alexandre Herchcovith e Iodice.

xadrez_trends_spfw-rita_heroina

Osklen, Alexandre Herchcovitch e Iodice.

Os tecidos que se destacaram foram os mais encorpados e felpudos. E quanto mais felpudo melhor. As marcas Vitorino Campos, Osklen e Lily Sarti apresentaram suas versões felpudas e fofinhas com opções de lã fakes, como por exemplo o casaco da Osklen feito de seda desfiada.

tecidos_felpudos_trends_spfw-rita_heroina

Vitorino Campos, Osklen e Lily Sarti.

Com relação as cores, os verdes, os bordôs, os vermelhos, os marrons e o preto foram as tonalidades das cartelas das coleções apresentadas nessa edição.

Falando em beleza, uma das maquiagens que eu mais gostei foi a do designer Alexandre Herchcovitch. Neutra, básica, mas notável. E o mais bacana é que ela é super curinga e totalmente adaptável ao dia a dia.

make_desfile_spfw-rita_heroina

Make desfile Alexandre Herchcovitch

Muitas dessas tendências desfiladas já podem ser incorporadas nos nossos looks. Como por exemplo as saias assimétricas, os decotes profundos, as franjas sofisticadas e as peças com transparência. O restante é só esperar o inverno chegar para arrasar!

Minhas Heroínas amadas, para mim foi um prazer imenso participar ativamente de tudo isso, para trazer para vocês o melhor desse evento do mundo da moda e do estilo.

 

Um grande beijo!

 

Fotos: divulgação

Espalhe nas Redes

• Comentário no blog deste assunto é aqui •

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

• Faça um Comentário no Facebook deste assunto •

• Veja mais trabalhos de Rita Heroina •